PT | EN

Quando pensamos em marcas inspiradoras pensamos em marcas de desporto ou moda, marcas que comunicam algo muito superior a um produto. A General Electric não encaixa em nenhuma das categorias e é um dos melhores case-studies de como comunicar brilhantemente online.

A Nike não comunica sapatilhas, fazer sapatilhas é apenas um detalhe da sua existência. A Nike é o Jordan e a capacidade de nos superarmos. A Dove é um statement de auto-afirmação e feminilidade. A Coca-cola é união entre os povos. Todas elas baseiam a sua comunicação nas emoções, nas pessoas, naquilo que nos une como humanos.

É por isso estranho que um gigantesco aglomerado de empresas como a General Electric, fabricante de motores e turbinas, entre muitas outras coisas, seja uma das marcas mais excitantes de seguir nas redes sociais.  O melhor título para este post era mesmo GE: The Most Exciting Boring Brand On Social Media mas já estava tomado...

Sou um dos seguidores da General Electric (GE), o que comprova bem a universalidade da sua comunicação. Não percebo nada de carros, não sei a diferença entre um Boeing e um Airbus (nem percebo o fascínio de todos os homens com quem viajo pelo assunto). E o meu máximo de engenharia é montar uma secretária do Ikea. Por isso, uma marca que comunica motores e turbinas pelton não merece (por norma) muita da minha atenção.

O que faz então com que a GE seja tão interessante de seguir?  

1. Perceberam a essência da sua razão de ser e aquilo que os torna Universais

Apesar da GE ser um gigante que atua nos mais diversos mercados é, na sua génese, uma empresa de Inventores – O Thomas Edison foi um dos fundadores da marca.

E todos nós admiramos inventores, na sua curiosidade pelo mundo, do momento “Eureka!”, da sua capacidade de melhorar e transformar o mundo em que vivemos.

A comunicação da GE consegue despir essa carga pesada de grande empresa e ter a alma e a imaginação de um inventor de garagem.

Uma das últimas campanhas onde uma criança nos passa a sua visão do trabalho da mãe na GE.

2. Conversam com os seus seguidores

Em multi-canais (FB, Tumblr, Vine, etc.), de forma rápida, criativa e sempre em harmonia com a essência daquilo que são.

Vejam este exemplo, onde um seguidor diz que gostaria de inventar um fato de mergulho para um dia sair do mar a cavalgar

GE no twitter

GE no twitter

Nesse mesmo dia os designers da GE enviam-lhe um esboço da ideia.

horse

3. Publicam conteúdo relevante, divertido e único (e não têm medo de arriscar!)

Muitas marcas aproveitam acontecimentos mediáticos para comunicar com os seus seguidores (o brexit, gatos fofinhos ou os jogos da seleção).

A GE, com diferentes tonalidades, consoante a rede social que está a utilizar, publica conteúdo surpreendente, relevante e divertido.

Para celebrar o 45º aniversário do pisar da lua de Neil Amstrong e das botas que calçava, produzidas com Borracha de silicone da GE, a marca lançou uma edição limitada das mesma no Snapchat.

Para celebrar o 45º aniversário do pisar da lua de Neil Amstrong e das botas que calçava, produzidas com Borracha de silicone da GE, a marca lançou uma edição limitada das mesma no Snapchat.

O facto de usarem o Snapchat é também paradigmático. O SnapChat é uma rede social maioritariamente usada por adolescentes e jovens (50% dos utilizadores tem menos de 24 anos) e é muito incomum ver marcas tão institucionais fazê-lo. A GE soube perceber o meio e adaptar a mensagem ao efeito. Tornar a GE cool para um adolescente só está ao alcance de uma extraordinária estratégia de comunicação digital.

A forma como a GE utiliza o Pinterest é brilhante

A forma como a GE utiliza o Pinterest é brilhante

(em jeito de conclusão)

Ninguém gosta de marcas Balofas! 

Na maioria das vezes o tamanho de uma marca ou a diversidade das suas áreas de atuação são entraves à comunicação, entra-se no politicamente correto e transforma-se a marca numa massa disforme, amorfa e balofa (apeteceu-me exagerar). Com medo de comunicar uma parte e não o todo, esquecem-se que há inúmeras plataformas e públicos diferentes onde é possível adaptar o tom ao meio e a quem os ouve do outro lado.

A grande maioria das marcas portuguesas de dimensão tem uma comunicação aborrecida, formatada – repetem muitos dos conteúdos de plataforma para plataforma, repetem os anúncios de televisão ou fotos dos eventos que fazem. A General Electric mostra que é possível fazer diferente, todos os dias, das mais inventivas e brilhantes maneiras.

Para quem quiser ler um pouco mais:

Publicado por: Tiago Castro em Digital Strategy, Digital Case-Study, All

Deixe uma resposta